Construção

Ultimate (12)

Para a confecção do corpo é importante que as madeiras correspondam ao desejo dos baixistas de um som convincente, real e forte, sem demasiadas alterações do som original e sem fugir de sua proposta. O ash, o mogno, o cedro imperial, o alder e a pérsia índica são as principais madeiras que a M.Laghus utiliza na fabricação do corpo, pois, além de terem sua sonoridade comprovada há muito tempo, também respondem de acordo com a proposta do nosso instrumento, que é ser impecável em todos os detalhes.

Em relação à parte estética, madeiras exóticas são bem-vindas para realçar o instrumento e cumprir nosso objetivo de aliar o máximo em qualidade sonoro com o máximo da beleza. Selecionamos as madeiras que possuem como características o detalhamento e a beleza natural, como o Buck-Eye, Camphor Burl, Spalted Scotch Beech, Cannary Wood, English Oak Burl, Walnut, Bubinga,  entre muitas outras outras madeiras, nacionais e importadas.

O hardware, como em todo o processo de construção de um M.Laghus, segue todos os nossos rígidos padrões de qualidade, evitando problemas futuros que seriam causados por materiais de origem duvidosa, que apesar de serem bastante difundidos no meio da fabricação de instrumentos, geram muitos transtornos para o músico e se distanciam bastante de um proposta de instrumento top de linha.

Anúncios

Blog no WordPress.com.

Acima ↑